Conheça os tipos de fundação para sua obra

arrasamento de estaca
Arrasamento de Estaca: A importância do procedimento para fundação
19 de abril de 2019
catedral de notre dame
A importância da fundação para monumentos históricos: Catedral de Notre-Dame
28 de junho de 2019

Conheça os tipos de fundação para sua obra

solos com lençol freático

Conheça os tipos de fundação para sua obra

 

As fundações são responsáveis por distribuir o peso da obra no solo de uma forma segura. Essencialmente é um processo base para que não ocorram deslizamentos de terra e problemas com rachaduras. Para isso é necessário analisar as características do solo, o peso da edificação e seus materiais para elaborar o projeto estrutural para poder escolher entre os vários tipos de fundação.

Esse procedimento é o que vai definir de quem maneira a obra vai funcionar em sua parte técnica e também os materiais que serão utilizados. Existem várias especificações em cada fundação, nesse texto vamos trazer alguns tipos de fundação para você entender.

 

Fundações diretas ou rasas

Em casas de até dois pavimentos é comum utilizar fundações diretas ou rasas devido ao seu custo benefício. Conforme a NBR 6122/1996, essas fundações também chamadas de  superficiais são elementos de fundação em que a carga é transmitida ao terreno, predominantemente pelas pressões distribuídas sob a base da fundação.

São tipicamente projetadas com pequenas escavações no solo não sendo necessários grandes equipamentos para execução. Possuem profundidade igual ou inferior a três metros. Geralmente as escavações deste tipo de fundação são feitas manualmente. Os formatos podem mudar conforme o tipo, mas todas são construídas com concreto e aço.

 

Fundações rasas:

Sapata: para terrenos com solo firme e de boa resistência. Em uma edificação o peso é transmitido para as colunas, que transferem o peso para as sapatas que distribuem para o solo.

Viga: fica localizada abaixo do nível do solo e percorre todo o comprimento das paredes da construção. Responsável por conectar as sapatas, podem ser cravadas ou perfuradas e são feitas de diversos tipos.

Radier: recomendada para solos com baixa resistência, em que recebe toda a carga da edificação e distribui no terreno. Fica abaixo da casa e em contato direto com o solo.

 

Fundações profundas:

Estacas: indicada para solos com pouco resistência, como aterros. É executada inteiramente por equipamentos ou ferramentas. Este tipo de fundação transmite as cargas ao solo por atrito lateral. Seus tipos são diversos.

Tubulões: não que podem ser executados a céu aberto ou sob ar comprimido e são feitos com ou sem revestimento de aço ou concreto. Em sua etapa final de execução, é necessária a descida de um operário para completar a geometria ou fazer a limpeza da base.

Caixões: é concretado na superfície e instalado por escavação interna. Pode se usar ar comprimido e sua base pode ser alargada ou não.

 

Como pode confirmar no texto que preparamos, existem diversos tipos de fundação que poderá utilizar na sua obra. E a melhor forma de otimizar tanto custos como prazos é escolher entre os tipos de fundação disponíveis, o certo. E para isso o melhor é contar com quem é especialista no assunto, ou seja, uma empresa certificada no ramos das fundações. Fale conosco, aqui na União Fundações. teremos todo o prazer em o ajudar a atingir os objetivos.

 

Conheça mais sobre o mundo das fundações no nosso blog.

Veja também alguns artigos académicos que poderão o ajudar na decisão sobre os diversos tipos de fundação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *