Tipo de Sapata – Saiba como escolher o melhor para sua fundação

catedral de notre dame
A importância da fundação para monumentos históricos: Catedral de Notre-Dame
28 de junho de 2019
executar uma sapata
Como executar uma sapata e quais os benefícios para a obra
26 de julho de 2019

Tipo de Sapata – Saiba como escolher o melhor para sua fundação

Tipo de Sapata

Tipo de Sapata - Saiba como escolher o melhor para sua fundação

Tipo de Sapata – Saiba como escolher o melhor para sua fundação

 

Antes de falar sobre o tipo de sapata indicado, vamos introduzir ao tema das fundações. Para que uma obra permaneça no lugar sem sofrer instabilidades e rupturas, é preciso criar primeiro um alicerce. Ou seja, uma base abaixo da superfície suficientemente forte para absorver as cargas necessárias. Para que isso aconteça corretamente, o próprio solo precisa estar preparado e suficientemente rígido com a fundação correta. 

Em cada terreno é necessário um tipo de fundação que atenda as necessidades desse solo. Neste blog vamos tratar sobre a fundação rasa, também conhecida como superficial ou direta e suas especificações.

 

Mas o que é uma SAPATA?

É um elemento de de concreto armado que geralmente tem a sua base em planta quadrada, retangular ou trapezoidal. Esse fundamento é dimensionado de modo que as tensões de tração nele resultantes sejam resistidas pelo emprego de armadura especialmente disposta para esse fim. Conforme garante a NBR 6122/2010

Sua capacidade é de carga baixa a média. Utilização indicada caso as sondagens de reconhecimento do subsolo indiquem a presença de argila rija, dentre outros.Quando projetadas de modo correto, as sapatas suportam cargas mais elevadas em comparação às vigas, blocos e radiers. Com baixo custo de produção, elas também são bem versáteis  No geral, tem a base em planta quadrada, retangular ou trapezoidal. Uma boa sapata depende fundamentalmente do concreto e da ferragem, e seu interior constitui-se de malha de ferro.

 

QUAIS OS TIPOS DE SAPATAS?

As sapatas podem ser divididas em diversos tipo, por isso a necessidade de entender qual a melhor para sua construção. Entre as mais comuns e básicas, estão: isolada, corrida, associada e viga alavanca/viga de equilíbrio.

Sapata isolada é um dos tipos de fundação superficiais mais simples e comuns na construção civil. É dimensionada para suportar a carga de apenas um pilar ou coluna. Suas formas podem ser bem variadas, mas a retangular é a mais usada. Como ficam isoladas, essas sapatas são interligadas por baldrame. Além disso, são facilmente executadas, pois dispensam a presença de peças e equipamentos especiais de escavação no canteiro.

Mas é preciso ter cuidado, elas são indicadas para terrenos firmes. Devem estar sempre niveladas, mas uma camada de concreto magro também tem de ser aplicada sobre a área escavada. Isso evita que a umidade do solo prejudique a armadura e comprometa a estrutura. Algo que também ajuda é colocar uma camada de argamassa com impermeabilizante sobre a fundação já pronta.

 

Mas espera. Tem mais de um tipo de sapata?

 

Sim. veja só.

Sapata corrida é uma pequena laje armada colocada ao longo da alvenaria que recebe o peso das paredes, distribuindo-o por uma faixa maior do terreno. Está sujeita à ação de uma carga distribuída linearmente ou de pilares ao longo de um mesmo alinhamento.

Esse tipo de sapata é comum em construções de pequeno porte. Como por exemplo, casas e edificações de baixa altura, galpões, muros de divisa, piscinas, entre outros. Normalmente é executada com concreto ciclópico (concreto e pedras de mão). Em geral, não há necessidade de usar máquinas especiais para a escavação. Ela também é indicada para a composição de fundações assentadas em terrenos firmes.

Sapata associada, radier parcial ou combinada. É aquela comum a mais de um pilar. Ou seja, ela transmite ações de dois ou mais pilares, sendo utilizada como alternativa quando a distância entre duas ou mais sapatas é pequena. Neste caso, as bases das sapatas poderiam ficar sobrepostas ou influenciar na outra estruturalmente. Pode ser projetada com ou sem uma viga de rigidez. Esse tipo de fundação é dividido em: sapata associada retangular, alavancada e trapezoidal. Tanto a retangular quanto a trapezoidal são sapatas geralmente utilizadas em divisas, quando o espaço é menor que a dimensão da mesma.

Sapata com viga alavanca/viga de equilíbrio. É utilizada quando a base da sapata não coincide com o centro de gravidade do pilar por estar próximo a alguma divisa ou outro obstáculo. De acordo com a NBR 6122, é o elemento estrutural que recebe as cargas de um ou dois pilares (ou pontos de carga). Dimensionado de modo a transmiti-las centradas às fundações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *