Fundações profundas: saiba qual tipo de estaca utilizar

fundação
Fundação, entenda como iniciar a estrutura de sua obra
16 de agosto de 2019
fundações superficiais
Fundações superficiais – saiba como aplicar em sua obra
30 de setembro de 2019

Fundações profundas: saiba qual tipo de estaca utilizar

tipo de estaca

tipo de estaca

Você que trabalha com construção civil já deve saber que cada tipo de estaca possui características distintas que vão desde o material utilizado, a geometria do elemento, o processo executivo e o método de cálculo adotado para dimensionamento do elemento.

Agora se você não conhece o funcionamento deste método de fundação ou deseja saber mais sobre os modelos, confira nosso blog para se atualizar. 

 

Antes de se aprofundar em cada um dos modelos disponíveis no mercado é necessário saber qual tipo de estaca são elementos presentes em fundação profunda e executadas por equipamentos de grande porte. 

 

Fundações profundas são aquelas em que a carga proveniente da superestrutura é transmitida para a fundação por meio da resistência de ponta (base), pela resistência de fuste (lateral) ou por ambas. Este tipo de fundação é divida em estacas, tubulões e caixões.

 

O tipo de fundação profunda executada por estacas podem ser cravadas ou perfuradas. São caracterizadas por grandes comprimentos e seções transversais pequenas. As estacas podem ser feitas de madeira, aço, concreto e divididas ainda por categorias: estacas pré moldadas, estacas moldadas in loco e estacas mistas. 

 

Os tipos de estacas pré moldadas

 

Estacas de madeira: São utilizadas abaixo do nível d’água. O tipo de estaca de madeira deve ter diâmetro maior do que 25 cm e devem ser protegidos para não sofrerem danos durante a cravação. Já a ponta da estaca de madeira deve ter diâmetro maior do que 15 cm e devem ser protegidas com ponteira de aço quando for necessário penetrar camadas resistentes do solo.  A cravação é geralmente executada com martelo de queda livre.

 

Estacas metálicas: São constituídas de perfis laminados ou soldados, tubos de chapas dobradas (seção circular, quadrada ou retangular) e trilhos. As estacas de aço devem resistir à corrosão pela própria natureza do aço ou por tratamento adequado porém dispensam tratamento se estiverem inteiramente enterradas em terreno natural.

 

Estacas pré-moldadas de concreto:  Podem ser de concreto armado ou protendido e concretadas em formas horizontais ou verticais. São cravadas no solo através de bate estacas. Esse equipamento, bate estaca geralmente compõe-se de uma torre e um martelo que irá realizar o movimento que gerará a força necessária para a cravação da estaca no solo.

 

Estacas mega: São o tipo de estaca de concreto pré-moldado que são cravados por prensagem através de macaco hidráulico. São utilizados como reforços de fundações ou substituições de fundações já existentes, usando como reação a própria estrutura.

 

Estacas de concreto moldadas in loco

 

Estaca Franki: É um tipo de estaca cravada que é moldada no próprio local de sua execução. A estaca do tipo Franki se caracteriza pela utilização de uma base alargada ou bulbo preenchido com material granular (bucha seca) ou concreto. A bucha seca pode ser um tampão de brita com areia ou concreto magro.

 

Estaca Strauss- Também  chamada de estaca escavada pois para ser inserida no terreno é necessária remoção prévia do solo. A estaca tipo Strauss se caracteriza por ser moldada in loco e são executadas enchendo-se de concreto as perfurações que foram escavadas.

 

Estaca Hélice Contínua- É executada  com equipamento de trado helicoidal contínuo que realiza a concretagem da estaca simultaneamente à retirada do solo. O tipo de estaca hélice contínua se caracteriza por ser moldada in loco e por ter a armadura colocada somente após o lançamento do concreto.

 

Estaca raiz- Uma estaca escavada que integra o grupo de estacas utilizadas em fundações profundas, podendo atingir profundidade maior que 50 metros e com diâmetro de 80 a 500 mm, tanto em solo como em rochas. Produzida no canteiro de obras, diretamente no local designado no projeto de fundações.

 

Para saber mais sobre fundações profundas e modelos de estacas, continue acompanhando nosso blog e confira as vantagens e desvantagens dos principais modelos. 

 

*Informações com contribuição: Escola Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *